19
Mai 11
publicado por aipotu, às 12:25link do post

 



Dublin, na Irlanda. Porto e Braga. Na Colômbia, Brasil e Argentina. Foi assim que ontem duas equipas portuguesas conseguiram a proeza de estragar a inédita e tremendamente histórica final europeia a disputar por dois clubes portugueses.

 

No final do encontro – o Porto venceu a Liga Europa por 1-0 com golo do inevitável Falcão – os jogadores azuis e brancos protagonizaram os habituais festejos, próprios e justos a uma equipa que acabava de vencer uma competição europeia. O que se estranhou - e continua a fazer espécie um pouco por toda a imprensa ibérica e até alguma francesa - é que durante as celebrações de um jogo entre duas equipas portuguesas existissem, no relvado, bandeiras de tudo o que era País menos um: Portugal.

 

Dos 22 jogadores seleccionados para o 11 de cada equipa, existiam em campo 4 portugueses (Sílvio, pelo Braga, Moutinho, Varela e Rolando pelo Porto). Os restantes eram sul-americanos, africanos ou leste europeus. Bandeiras, no final do jogo e para festejar a vitória, eram várias: colombianas, brasileiras ou argentinas. E até uma de Cabo Verde, hasteada por Rolando, o tal que entrava na lista dos 4 portugueses em campo e que até joga pela selecção nacional portuguesa.

 

Portuguesas era como irlandeses na noite desportiva de Dublin. Zero.

 

Veja o vídeo com os festejos dos jogadores do Porto após final do encontro

 

 


De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



arquivos
pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO